Archive for the ‘Filmes’ Category

Ainda no ritmo de Iron Man…

Eu me perguntava, ao sair do cinema, quando o filme dos Vingadores poderia vir a sair. No banheiro do cinema encontrei um cara que ficou lá também até depois dos créditos, e batemos um papo rápido sobre isso. Eu chutei 2010.

E acertei.

Mas não sabia que era um acerto parcial. A Marvel Entertainment anunciou quatro filmes pra 2010 e 2011, e até com data marcada, maluco! Segue:

Iron Man 2 – 30 de abril de 2010

Thor – 4 de junho de 2010

The First Avenger: Captain America (título provisório) – 6 de maio de 2011

The Avengers – julho de 2011

Eu, hein? Isso vai ser legal. E claro, foi anunciado o possível ator que interpretará Steve Rogers, o Cap., no First Avenger (Matthew McConaughey). Sinceramente? Espero que não.

Fonte: http://www.omelete.com.br/cine/

Homem de Ferro ontem…

Post rapidinho pra mostrar meu CONTENTAMENTO com o filme do Homem de Ferro que eu vi ontem, putz grila. Simplesmente sensacional. Não poderiam ter escolhido um cara mais perfeito que o Downey Jr. pra interpretar Tony Stark.

Destaque pras piadinhas aleatórias do filme e algumas cenas gozantes, como ele testando os propulsores das pernas/mãos (hilário), ele vestindo a armadura por completo, em seguida voando e ATINGINDO VELOCIDADE SUPERSÔNICA (PQP!) e etc. E claro, a cena que owna o filme todo, aparição do Stan Lee rodeado por loiras gostosas (e a aparição pós filme também…só uma pessoa que vai ler esse post vai entender isso, hehe). Excelente caras, excelente. Excelente também como eles conseguiram colocar em um único filme, quase 40 anos de Iron Man.

Após os créditos rolou aquela cena bastante comentada, em que o Nick Fury aparece pro Tony na pele de ninguém menos que MESTRE JEDI MACE WINDU, falando sobre os vingadores. Filme dos vingadores em 2010? Eu ainda preferia ele do que um Homem de Ferro 2.

Enfim, pra finalizar:

Para o deleito dos cretinos, hoho.

Ciao.

The Legend of Zelda – O Filme

Primeiro de Abril…a Internet sempre vira um caos nesse dia (eu particularmente odeio), muitas pessoas perdem a noção do que pode vir a ser divertido e distorçem o negócio. Mas ESSE tipo de brincadeira ali do video é bem interessante.

Se desconsiderássemos o fato de que o video foi feito pela IGN e divulgado no dia 1 de abril, eu seria um dos caras mais felizes do nosso Universo, hoje. Mas, taí…foi feito pela IGN, e é brincadeirinha de 1º de abril (April Fools), e no fim do “trailer”, ainda colocam que a estréia será em 1 de abril de 2009.

Claro que vou comentar um pouco sobre o video, né. Mais uma vez, o cara que produziu esqueceu que o Hero of Time tem uma carinha de boneca em TODOS os jogos, até aqueles que ele é um adolescente, ou vira um. Botar um ator com a barba mal-feita e aquele cabelinho parcialmente enrolado foi um erro, a meu ver. Mas se era brincadeirinha, pra quê fazer perfeito, né? Mas dane-se…foi mais uma escolha errônea, igual outros videos de supostos filmes da saga.

Ah, a barba daquele Ganondorf tá ridícula também. Qual é…material de peruca aquilo, até brilha. Sobre a Zelda, ficou legal até. Pra mim, se forem um dia fazer um filme da saga, seria melhor fazer algo como A Lenda de Beowulf, creio que seria mais fácil chegar a um Link ou um Ganondorf perfeitos usando aquela técnica.

Poisé, TLoZ fans…não foi dessa vez (eu não caí…vi essa video hoje).

A Hora do Espanto – Fright Night

Tudo no mundo do cinema evoluiu nos últimos tempos, obviamente. Mas é incrível como dois gêneros apenas involuíram: terror/horror. Na minha opinião, o cinema de hoje em dia simplesmente não combina com esses dois gêneros. Aquelas tomadas bem feitas, os belos efeitos, as coisas ”perfeitinhas demais” não chegam nem aos pés dos filmes antigos, que eram bem mais trash, tinha uma maquiagem MACABRA e metiam medo DE VERDADE.

Um exemplo disso é um filme marcante da década de 80, entitulado ”A Hora do Espanto”. Assisti essa bagaça quando pequeno, e assisti novamente duas vezes nos últimos meses. Esse filme é dirigido pelo mesmo diretor de ”Brinquedo Assassino”, outro filme totalmente grotesco que eu via e me mijava de sangue na infância.

Descrever esse filme é bem simples. A história é simples. Charley Brewster é o típico garoto aficcionado por filmes de terror, na década de 80. Ele tem uma namorada, Amy, típica menininha-da-mamãe que nunca quer liberar pro namorado. Uma noite os dois estão na pegação no quarto dele, enquanto passa um programa na TV: ”Fright Night”, um hit da época apresentado por um ex ator de filmes de terror, Peter Vincent, ”o caçador de vampiros”. Uma hora o Charley tenta violar o cinto de castidade da guria e ela da o pití típico de virgens. Eles brigam, Amy fica sentida e decide liberar pra ele, porém era tarde demais! O nerdão do Charley viu um movimento estranho no jardim da casa ao lado, dois homens carregando um caixão! Aí que história começa de verdade.

Os dois homens são Jerry Dandrige e Billy Cole, dois caras que se mudaram pra uma casa velha, se não me engano ao lado da casa do Charley. Logo quando esses caras chegaram lá, uma onde de assassinatos de jovens menininhas começam a acontecer na cidade, e Charley descobre que isso está relacionado aos dois caras, ficando mais claro quando ele espia pela janela do seu quarto o Dandrige matando uma das meninas, mostrando as presas. Aí o moleque fica doido. Tenta ir na polícia mas ninguém acredita nele! Nem mesmo seus amigos. Então ele vai pedir ajuda ao famoso Peter Vincent para tentar deter o Dandrige e seu capanga e continuar a onda de assassinatos. O pior é que Dandrige é o típico garanhão, morenão boa pinta, tanto que seduz a mãe e a namorada do Charley, o deixando numa desvantagem escrota.

Uma coisa interessante pra falar é sobre os personagens. Esse filme tem personagens marcantes, que criaram tendências, até viraram moda! Por exemplo, tem o melhor amigo do Charley, Ed Thompson, ou carinhosamente ”Evil”, ”Evil Ed”. Esse sim é macabro! Personagens totalmente engraçado/estranho/com expressões faciais e verbais feias pra cacete, além de ser um garoto cruel. Criou uma frase que colou na década, ”Ohh, you’re so cool, Brewster!”, esses dias achei até uma camiseta com essa frase pra vender na net, talvez eu até compre.

Charley, Amy e Evil

O Dandrige poderia ser tudo menos um vampiro. Morenão, estilo latino, diferente daqueles vampiros pálidos dos filmes de hoje em dia (o que seria o certo, se considerarmos sua origem). A roupa do cara é nada a ver, e ainda é o garanhão do pedaço. Se liga:

agora, vampire mode:

Sentiu? Poisé.

O famoso caçador de vampiros, Peter Vincent, é o mais engraçado do filme depois do Evil Ed. Imagine um cara que é ídolo de todos os adolescentes americanos pelos seus filmes de terror, tanto que o cara virou até ídolo e todo mundo pensava que ele REALMENTE sabia caçar vampiros. Até o Charley foi lá procurar o cabra. Uma pena porque ele era um velho cagão que só sabia dos truques pra matar vampiros, mas só isso ajudou.

Peter usando um crucifixo contra Dandrige

A Amy é uma putinha, louca por sexo desde o início, mas relutante. Tem uma cena que ela é seduzida pelo Dandrige numa danceteria, e quase cai de boca ali mesmo. No final ainda vira uma vampira porque o Dandrige foge com ela após a cena da danceteria e a morde, e quem sabe até tenha feito algo mais.

O amigo que mora com o Dandrige é outro bizarro, não pude perceber até o fim do filme se o cara era vampiro ou não, pois ele não sofria queimaduras na luz (indício de humanidade) porém no final ele pegou 30 tiros na cabeça e demorou pra morrer…vai entender.

Uma coisa importante pra se falar também nesse filme é a maquiagem, um dos pontos principais que fazem com que esses filmes antigos sejam melhores que os atuais. Que maquiagem é essa, nesse filme? Medonha! E medonha ainda é uma palavra que não expressa tudo. Quem tiver oportunidade de ver esse filme, repare na parte que a Amy vira uma vampira (aquela maquiagem já foi usada em um monte daqueles flashs de susto). Muito grotesca. O Evil Ed também vira vampiro (spoil pra cacete, mas quem liga pra spoil? Na hora que forem ver muda tudo, podem acreditar) e a maquiagem dele também é FEIA, de dar medo, desprazer, nojo…destaque pra cena que ele vira um lobisomem.

Basicamente, é isso. Fright Night é um dos meus filmes antigos preferidos, e essa não vai ser a primeira nem a última vez que resenharei filmes antigos aqui. Espero que pessoas que tenham vivido em meados de 85 ou até neo-fãs tenham gostado.

Até breve, na dúvida…fode.

Filmes fodões de ontem.

Sou um aliado da madrugada, e aprendi com o tempo que os melhores filmes passam nesse horário, se tratando de conteúdo. Veja bem, os MELHORES. Pra mim, um filme bom precisa apenas ter imersão. Sem frescurites. E sim, sou cinéfilo. Mas vamos lá, ontem de madrugada vi dois filmes fodões, um eu sempre quis ver, muitas pessoas já falaram dele perto de mim, se chama ”Clube da Luta”, o outro eu achei ao acaso trocando de canal, chama-se ”Powder”, em português ”Energia Pura”.

Powder:

Peguei já um pouco avançado, mas deu pra entender tudo e toda a mensagem que o filme passa. Trata-se de uma história que mistura sci-fi com uma pitada de religião. Um garoto, que nasceu ”diferente” (a pele totalmente branca, ausência de queratina só pode) tem simplesmente o Q.I mais alto da espécie humana, além de apresentar poderes ”paranormais”. Perante isso ele cresce numa fazenda com seus avós, afastado do mundo e conhecendo-o apenas através de livros, já que não podia ver TV (ela pifa quando é ligada perto dele). Então de repente esse garoto, o Powder, sai da fazenda porque um grupinho de pessoas interessadas no seu intelecto e suas funções paranormais e quem sabe sua aparência bizarra resolveram ajuda-lo (peguei nessa parte, não sei explicar bem o propósito dos caras). Só que o Powder começa a ser humilhado pelo povinho de lá perto, taxado de bizarro, estranho, essas merdas. E ele fica com vontade de voltar pra casa.

Houveram cenas muito boas nesse filme. É explicado que a origem do ”poder” do Powder vem do fato de que TALVEZ ele estaria usando quase 100% do seu cérebro, e segundo o ilustríssimo Albert Einstein, se um ser humano conseguisse isso não precisaria mais da matéria (o corpo) e seria ”energia pura”. Também é explicado uma coisa que vai de encontro com um conceito antigo meu, o ”um pouco de tudo em tudo”, Powder explica que o poder dele também vem da capacidade de ele se enxergar em tudo. Que todas as pessoas estão conectadas. A cena final do filme é completamente surreal, o moleque sai correndo num campo e um raio acerta ele e ele explode em energia.

Esse filme me fez pensar em algumas coisas: vida após a morte (a energia nunca se dissipa, apenas se transforma), nessa viagem que o Einstein fez sobre a energia pura e que faz até um certo sentido, e outras mais. Eu recomendo o filme, principalmente pra quem curte sci-fi.

Clube da Luta:

Também peguei já um pouco avançado. Esse eu não vou contar o final pois é completamente inesperado e mágico, trágico, e outros ágicos. É um filme tão maluco que me sinto até incapaz de fazer uma sinopse, vou copiar uma aqui.

Jack (Edward Norton) é um executivo yuppie que trabalha como investigador de seguros de uma grande montadora de automóveis. Ele vive muito confortavelmente, mas está em doideira progressiva e, para driblar suas crises de insônia, extravasa sua ansiedade em sessões de terapia grupal, ao lado de gente com câncer, tuberculose e outras doenças, pois é só no meio de moribundos que Jack se sente vivo e assim consegue dormir. Sua alegria só é interrompida pela chegada de Marla Singer (Helena Bonham Carter), uma viciada em heroína com idéia fixa de suicídio. Repentinamente entra na sua vida Tyler Durden (Brad Pitt), um cara ainda mais maluco que Jack. Eles se conhecem em um vôo e mal se falam, mas quando o apartamento de Jack explode misteriosamente ele vai morar com Tyler, que vive em uma mansão caindo aos pedaços. Tyler lhe oferece uma perigosa alternativa: por à prova seu instinto animalesco em combates corporais. Assim nasce o clube do título, que ganha diversos adeptos que aliviam suas tensões arrebentando cada um a cara do outro. O clube tem algumas regras rígidas: 1) Você não fala sobre Clube da Luta, 2) Você não fala sobre Clube da Luta, 3) Quando alguém disser “pare” ou perder os sentidos a luta acaba, 4) Só dois caras em cada luta, 5) Uma luta de cada vez, 6) Sem camisa, sem sapatos, 7) As lutas duram o tempo, que for necessário, 8) Se essa é a sua primeira noite no Clube da Luta, você tem, que lutar. Com o tempo, Tyler demonstra, que seus planos vão além da criação do clube, uma mania, que ganha adeptos no país inteiro e assim Tyler sonha em concretizar o seu “Projeto Caos”.”

Fonte: http://www.adorocinema.com/filmes/clube-da-luta/clube-da-luta.htm

Sentiu? Tem muitas reviravoltas e muita coisa acontece. Filmes assim me chamam atenção: mudanças de ambiente, personagens, acontecimentos diversos e inesperados, tipo Forrest Gump. Também recomendo, é bom pra caralho. E não pense que pelo título vai ver um filme de porrada desordenada daqueles de costume, esse filme vai além disso.

Ciao.