”Focus”

Em feriadão da tal ”consciência negra”, sem nada pra fazer, coçando o saco deliberadamente aqui estou, pra filosofar mais um pouco.

Sabe, o bacana do wordpress são as funções. As estatísticas no dashboard, onde eu posso ver até como acham o blog no google, o como pesquisaram. Pessoas aleatórias visitam esse blog diáriamente, procurando as coisas mais bizarras, e acham, aqui! Isso é foda. Muito foda.

É legal possuir um meio de comunicação como este. Poder sempre dizer algo que alguém queria ler. Por este meio posso expressar idéias que muitas pessoas concordam, e discordam, por que não. E hoje vou falar de um assunto que me dominou nos últimos tempos. Acho que a maioria pode discordar.

Desde quando ganhei um PC, em 2002, eu já fiquei viciadão. ”Sempre cresci paradão na idéia” de ter um computador. Mas só pra diversão. Diversão extra. Nada profissional. Acessei a Internet daquele meu computador velho já em 2003, aí a coisa MELHOROU (ou complicou?). Nesse mesmo ano eu me mudei do bairro que morei durante QUINZE anos e vim morar no centro da cidade, onde não tem nada, nem ninguém interessante. Fiquei sedentário e meio dependente da Internet pra me ligar com o mundo e me dar diversão.

Muitas pessoas usam Internet pra trabalhar, E SÓ. Minha mãe sempre encarou a Internet como um meio de trabalho e estudo, e eu sempre como diversão em primeiro lugar, trabalho e estudo depois. De 2003 até o presente ano, eu me viciei em todo o tipo de coisa online (especialmente jogos). Jogo ali, jogo aqui, MMORPG’S (quem conhece, sabe), e era sempre largando um e começando outro a casa semana. Foi uma diversão desgraçada durante esses 4 anos.

Quando eu entrei na faculdade ano passado, consegui manter o mesmo ritmo de vício. Mas agora tá complicando. Já me peguei usando a Internet mais pra trabalhar do que pra me divertir, um dia desses. Com essas mudanças eu percebo o ”tempo” que tava perdendo me divertindo tanto online. O ano todo de 2006 (um ano de faculdade, já com compromissos extras, trabalho e tal) eu sempre dava um jeito de ficar no vício dos jogos com os amigos internéticos, num frenesi filho da puta de games e mais games. Eu nem pensava que poderia estar estudando enquanto isso (embora eu nem precise me matar de estudar). Chegamos ao título do post: focus.

Esses tempos tentei ser mais focado em poucas coisas, para torna-las melhor. Percebi que tudo que eu fazia, mesmo sendo muito, não era produtivo no final. Eu SUSPEITO que tenho DDA (Distúrbio do Déficit de Atenção). Nunca consigo fazer nada concreto, terminar nada, sou muito desligado, me preocupo pouco com coisas importantes, e etc. Por exemplo, esse blog pode, com o tempo, cair no esquecimento. Percebam que eu num postei durante uns 4 dias. Outro exemplo, meu salário saiu dia 10 e eu ainda não fui pegar. Já tava esquecendo, mesmo. Esses tempos estou tentando reduzir todo aquele meu Nirvana de jogatina online à um só jogo: WarCraft III, enquanto me dedico mais aos estudos.

Até aí tudo bem. Agora vamos a outro ponto: todo mundo que é viciado em Internet, tem messenger, orkut, essas paranóias, TEM UM AMIGO VIRTUAL. Aquele que mora longe, mas que é melhor que muitos amigos do seu cotidiano, sabe? Poisé. Durante esses meus 4 anos online fiz amigos interessantes no meio da jogatina. Três deles são grandes amigos, dentro uns 20 que ainda mantenho contato. Esses três ainda estão no ritmo frenético de jogatina. Aí as duas coisas se chocam: a minha idéia e o vício dos meus amigos.

Eles não fazem faculdade. Não trabalham. A escola é uma PIADA, ridículamente fácil. Não há obrigações extremas, preocupações, é como ser criança, quando se está na escola. Certo dia ficaram putos comigo por que não quis jogar um jogo com eles e só queria jogar WarCraft. Uma hora temos que crescer, de alguma forma. Não parei de jogar jogos online, ainda jogo WC, e muito. Jogo jogos de console, e muito. Mas pra vocês, viciados em MMORPG’s que leem isso, ESSE VÍCIO NÃO COMPENSA. Nem que seja por diversão. Quando chegarem numa idade mais avançada, perceberão que as memórias divertidas das horas perdidas naqueles múltiplos jogos foram meio que em vão.

Meu recado aqui é simples: foquem. Se querem algo na vida, foquem. Não atirem pra todo o lado. Não deixem coisas pequenas cruzarem seus caminhos. Atinjam seus objetivos com força. E saibam a hora em que terão que assumir responsabilidades e defrontarem com o mundo.

Anúncios

2 comments so far

  1. Santhell on

    GOSTEI.
    LOL

  2. Ryan on

    Falou tudo.
    Nem precisa comentar.


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: